Entrevista: Cavalar

934

Views

Eu sempre digo que temos que prestar mais atenção nas bandas nacionais, pois grande parte de seus trabalhos no mínimo não devem nada aos do exterior. Só que ouvindo este segundo trabalho deste quarteto multinacional (por possuir músicos brasileiros, ingleses e italianos) que reside em Londres, nos fazem acreditar cada vez mais que esta banda merece estar nos grandes palcos europeus , e como Headliner! Recoil, que possui uma belíssima capa, detona o melhor do Heavy Tradicional com um excelente trabalho de guitarras, unido a vocais classudos e uma coesão extraordinária!





Nesta entrevista feita com o baterista Arnaldo Rogano e o vocalista Twitch, eles nos contam a trajetória da banda, a cena de Londres, entre outras coisas, confiram: mailThe Rocker: Primeiramente, quero parabenizá-los pelo excelente trabalho apresentado em seu novo trabalho, Recoil, pois consegue fazer uma conexão entre o som "old school" de bandas como Black Sabbath, Heavy Tradicional, até o Thrash visceral de bandas como Pantera, unidos a uma ótima produção. Como foi o desenvolvimento da sonoridade deste trabalho? Arnaldo Rogano: A sonoridade e muito do que crescemos ouvindo através destes anos todos. Adoramos heavy metal e thrash na sua pura essência. Essas influencias direcionam a nossa musica. The Rocker: A capa do álbum é uma das mais belas que já vi nestes últimos tempos, por saber mesclar traços futuristas com ares retrôs que nos fazem lembrar de filmes como Comando Para Matar e Rambo. Como vocês desenvolveram este conceito de arte e o passaram para o artista Eliran Kantor? Arnaldo: Eu buscava uma arte feita com pintura. Hoje ta tudo muito digitalizado, muito Playstation!! Eliran foi uma grande indicação para este trabalho. A ideia tem a ver com o titulo RECOIL. Sao dois soldados lutando por um pedaco de terra que praticamente ja nao existe. Muito do que estamos fazendo com o mundo e o ele a nos! The Rocker: Talvez a única coisa que tenha ficado um pouco aquém foi o fato de não haver nenhuma foto da banda no encarte, e nem informações sobre a formação. Isso foi proposital e qual o line up da banda hoje?Twitch: Por ser uma capa conceitual, queriamos deixar o minimo de imagem em contraste. Bandas como Pink Floyd sempre o fizeram. O line-up sou eu na voz, Arnaldo na bateria, James Stungo na guitarra e Alex Millas no baixo. The Rocker: Recoil foi lançado pela Voice Music, o mesmo selo que lançou o debut, mas hoje a Voice pode ser considerado um dos maiores do ramo no Brasil, por ter bandas como Shaman e Dr. Sin no seu cast, além de ser capitaneada pelo êx guitarrista do Korzus, Silvio Golfetti. O que os levou a continuar com o selo e vocês acham que por ter um músico no comando ele pode fazer algo mais do que outros selos "normais"? Arnaldo: O Silvio sempre foi uma pessoa que aposta em bandas serias e promissoras. Ele sempre foi e sera a minha primeira opção no Brasil. Gosto dele como pessoa, musico e empresario! The Rocker: Muitos não sabem, mas alguns músicos da banda fizeram parte de grupos como Anjos da Noite e Blind Pigs. Como foi participar dessas bandas e o que esses trabalhos ajudaram a desenvolver a sonoridade que ouvimos hoje no Cavalar? Arnaldo: Bom, eu fiz parte das duas. O nosso primeiro baixista tocou nos Anjos tambem. Eu sou uma batera de metal e tudo que eu toquei sempre esteve relacionado com o rock. Os demais musicos que tocaram no Cavalar tambem tiveram inumeros projetos em diferentes estilos. Isso no final so vem a somar se voce sabe tirar o proveito certo. O Cavalar e a soma de todas as experiencias de cada um, mas a palavra final e fazer metal. cavalarThe Rocker: Com um novo álbum na praça, quais os planos para shows no Brasil, visto que a banda está atualmente residindo em Londres? Arnaldo: Eu gostaria de tocar sempre por ai. Tudo será uma questao de um certo convite e receptividade do publico para com o trabalho atual. The Rocker: E por vocês estarem vivendo outro país, qual a sensação de viver numa cultura diferente, a barreira do idioma, principalmente na hora em que a saudade aperta e as dificuldades aparecem?Arnaldo: Agora eu sou o unico brasileiro na banda e ja vivo no exterior a 11 anos. Tudo que passei so me fez mais forte e realista do que temos a encarar em nossas vidas. Faco isso pela musica que amo e a resposta e o Cavalar em minha vida! The Rocker: Falando em Londres, como a cena para as bandas independentes? E o que eles acham das bandas brasileiras?Twitch: Tocamos heavy metal, tocamos a musica criada por eles, entao isso nao é nenhuma barreira a quebrar. A cena independente esta do mesmo jeito que sempre foi, todos tentando sair dela e se tornar mainstream. O processo e o mesmo desde sua origem! The Rocker: Recentemente o metal teve uma de suas maiores perdas com o falecimento do vocalista Ronnie James Dio, que fez história no Black Sabbath, Rainbow e em carreira solo. Como avaliam essa perda e qual a importãncia dos trabalhos dele na solidificação do Heavy Metal na opinião de vocês? Twitch: Dio era uma das vozes do metal. Ele solidificou o estilo e mostrou ser verdadeiro ate o fim. RIP! The Rocker: Para encerrar, como estamos para iniciar mais uma Copa do Mundo, o que vocês acharam da convocação da Seleção Brasileira e qual seleção acham que vai levar o caneco? Arnaldo: Não estou a par dos novos jogadores, mas e sempre bom ver o Brasil colocando estrelas na camisa! The Rocker: Muito obrigado pela entrevista, deixem uma mensagem aos leitores da TeleObjetiva! Twitch: Suportem a TeleObjetiva, suportem o Cavalar e suportem o Heavy Metal! O resto vocês podem deixar para depois (risos)!! Abraços a todos!http://www.myspace.com/cavalarrock Fotos: Divulgação

 


Comentários:

 

 

 





marco malhão ex Centúrias atual O TRUQUE 

 







 


Muito se fala de lutar pelo Heavy Metal aqui no Brasil, muitos lutam de fato, mas fazer como o Arnaldo Rogano que se dedica pra caramba a um trabalho sério e de qualidade e tudo isso em Londres ! isso é mérito de poucos ! Parabéns CAVALAR por dar enfâse ao verdadeiro significado do estilo HEAVY METAL de fazer Rock ! Abç Marco Malhão www.otruque.com.br 


 


maria cecilia audi


Estou muito orgulhosa de ter um filho como voce. Adori a entrevista e desejo todo o sucesso do mundo .Voces merecem TE AMO SEMPRE
 

Sobre o autor: Joao Messias Jr.

João Messias Jr., ouve rock há mais de 20 anos e neste período criou os fanzines Clepsidra, Da Pacem Domine e New Horizons, este último existe hoje apenas na internet. Além do New Horizons, possui publicações veiculadas em portais como Undersound, Rock Post, Die Fight e Roadie Crew.


+ informações
email: joaomessias@teleobjetiva.com.br
Sobre a TeleObjetiva

A TeleObjetiva estúdio de comunicação Ltda é uma produtora de TV, Vídeo e Fotografia, com sede em São Paulo-SP. Oferece ao mercado soluções em transmissão ao vivo, programas e comerciais em vídeo para TV e Internet e o desenvolvimento de WebRádios, WebTVs e TVs Corporativas.

Newsletter